segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Uma nova Escola nas Lajes fora da Vila? Nunca!

Governo abre concurso para projecto das novas instalações da EBS das Lajes do Pico

O Governo dos Açores abriu concurso para a concepção do projecto e aquisição de serviços técnicos destinados à construção das novas instalações da Escola Básica e Secundária (EBS) das Lajes do Pico.

Nos termos do procedimento lançado pela Secretaria Regional da Educação e Ciência, com um custo estimado de 280 mil euros, prevê-se a escolha de cinco soluções de concepção, ao nível o estudo prévio, devendo o Governo contratar com o subscritor ou subscritores de uma delas a aquisição de serviços para os projectos de especialidade e de execução do novo edifício escolar.

O prazo de recepção de projectos e dos pedidos de participação decorre até 31 de Janeiro de 2008. GaCS/AP

Esta notícia do GACS, levanta várias questões:

1. Por que motivo é que o Governo vai construir uma nova escola, quando o grupo de trabalho constituído por representantes da Câmara e do próprio Governo acordaram que construir uma nova escola fora da Vila era um erro?

2. Sabendo-se que a população escolar está a diminuir e que nova escola vai ser construída na Ponta a Ilha para o ensino básico (1º e 2º ciclos do básico, pelo menos), justifica-se nova construção?

3. Os exemplos de remodelação e ampliação das escolas Antero de Quental, Domingos Rebelo e Roberto Ivens de Ponta Delgada, as duas primeiras com mais de dois mil alunos, significa que háq dois pesos e duas medidas.

4. Sobrepôr medidas eleitoralistas desajustadas e impensadas que geram sempre o despesismo e a demagogia política, uando deveriam atender ao desenvolvimento dos povos e localidades, é um mau princípio.

5. Melhorar e beneficiar a actual escola SIM e é possível e necessário. Construir empreendimentos desgarrados e afastados das localidades e das pessoas NÃO.

6. Penso que o bom senso há-de imperar e que os projectos não passarão do papel, pois não aproveitam ao desenvolvimento das populações. E já agora , e se em vez de se construir a escola no Biscoito, se construísse ao cimo da ladeira da Vila, a caminho das Terras? Tirar a Escola da Vila é que NUNCA!

25 comentários:

Anónimo disse...

Estou totalmente de acordo com a analise sobre a construção de nova escola.
A escola deve estar dentro da Vila. Todo o movimento gerado pela escola é um factor de desenvolvimento para a vila em várias áreas. Não se deve deixar morrer essa mais valia.
Aí temos mais um investimento de vários euros pelo governo PS numa zona que votou PSD para as sua Camara e juntas de fregueia. Afinal não foi "crime" votar.....

Anónimo disse...

Este assunto, muito falado e discutido, é sempre actual, até ao dia em que haja a certeza que a razão e o bom-senso prevaleceram.
Isto é, que a nova escola ficará nas Lajes.
Qualquer outra ideia que coloque o estabelecimento de ensino fora da Vila, é capricho ou devaneio, pouco ou nada consentâneos não só com os dinheiros públicos, mas acima de tudo, com a defesa dos interesses das populações.
O Governo deve ouvir a Autarquia, deve ouvir a Escola, e deve actuar em conformidade.
E estou certo que o fará.

Anónimo disse...

Finalmente uma boa noticia,afinal o governo está com vontade de fazer uma nova escola com todos os equipamentos pedagogicos para as novas necessidades dos dias de hoje como boas instalações desportivas(ginasio,piscinas)culturais e artisticas(auditorio)técnologicas(laboratorios e informaticas) além de amplas salas de aulas e de espaços de lazer exteriores sem ser as ruas da Vila os cafés onde se passa o tempo a beber e fumar ou então a maré onde as aulas são mais de anatomia e afins.
Penso que a decisão do governo nesta altura do campeonato é irreversivel a nova escola será mesmo nos biscoitos á é que pensar desde já no fim a dar a actual escola que será depois desactivada porque não escola profissional ond eos cursos relacionados com o turismo fossem uma das principais actividades pois com os investimentos que se adivinham para o nosso concelho e ilha é necessario muita e profissional mão de obra e onde por exemplo também pudesse funcionar por exemplo um conservatorio de musica e dança.Isto é só um exemplo muitas outras coisas puderam lá surgir.

Anónimo disse...

Para quê uma nova escola no concelho?
Este não fica a menos de 20Km da escola de S.Roque que tem tudo e mais alguma coisa.
Se foi criado um centro de saude para servir os doentes e acamados, porque não há de servir aquela Vila para jovens cheios de vida?
O Governo central não fechou maternidades e escolas obrigando os alunos mais pequenos a sairem de casa às 6h da manha e a regressarem às suas aldeias noite?
Levem tudo da Vila. Já não levaram o Tribunal, a Alfandega,a Guarda Fiscal e outros serviços? Só nos deixaram os Bancos e cada vez existem mais.Será negócio?
Fechem a Vila e criem nela espaços para os velhos,o que já não falta pouco.
Não briquem com coisas sérias.
Para os pobres de
espirito,peço a misericordia de Deus.

Anónimo disse...

Deixar a escola das lajes onde está, com o pretexto de movimentar o comércio, ou me deslocar comodamente a pé para as aulas ou, ainda, para fazer companhia à terceira idade, parece-me uma atitude de egoísmo e de desrespeito para com todos os estudantes e encarregados de educação, ou seja os verdadeiros destinatários do investimento.
Comparar a EB 2,3/s das Lajes com as escolas Domingos Rebelo e Antero de Quental parece-me também abusivo, uma vez que estas são escolas com espaços amplos e excelentes condições, embora dentro da cidade. Já agora por que não comparou com a secundária das Laranjeiras?
No post de 12 de Setembro de http://rotadashortencias.blogspot.com/ é possível ver a nova escola da Horta. Confesso que fiquei agradavelmente surpreendido. Necessitamos de uma nova escola com laboratórios, oficinas, piscina, pavilhões, espaços lúdicos adaptados ao sec. XXI.
Até porque se tivermos boas condições captaremos os alunos da ponta da ilha que preferirão vir de boleia com os pais ou familiares para uma escola de qualidade. Quem virá para esta?
Um aspecto, contudo, ainda não compreendi. Por que se vão fazer ampliações na escola antiga se se construirá uma escola nova? Não se corre o risco de a escola nova ficar pronta antes de concluídas as ditas ampliações?

Anónimo disse...

Estes lepras das lajes preferem uma casinha no canto da horta do que um quarto de banho em condições? Será mesmo?

Anónimo disse...

Apesar de não concordar com a linguagem dou razão ao comentario acima por querer tudo concentrado neste buraco sem condicões nem espaco é que nunca temos nada que preste.

Anónimo disse...

Este é um assunto polémico, bem sei, cuja decisão não é fácil. Sei, no entanto, que nos EUA há grandes universidades cujas instalações estão em solares antigos, doados por antigos alunos. É o caso da Brown Univ. e da Univ. de Washington DC. No caso das Lajes, cuja dimensão é reduzida e de fácil mobilidade, é possível e desejável instalar os espaços desportivos no parque de campismo. Aliás, para que o Parque seja certificado terá de ter outras condições, por isso há que encontrar outro espaço.
De resto, uma escola faz-se de instalações e equipamentos, mas sobretudo de bons professores e não apenas de bons laboratórios ou recintos desportivos.
Temos o exemplo de Boas escolas na Ilha e fora dela onde os alunos não têm o aproveitamento conveniente aos investimentos gastos.
Esta é que é a verdade e os alunos que se formaram nas explicações dos prof. Azevedos e Moniz, ou no antigo Externato do Convento chegaram tão longe quanto os de hoje, com as limitações que se conheciam. Portanto há que pensar que a escola não são apenas espaços e instalações situados num campus murado. A escola é sobretudo uma dinâmica de aprendizagem que não se configura com edifícios modernos hoje, antigos amanhã. A educação é contínua e as paredes passam...

Anónimo disse...

Caro anónimo, que saudades do tempo das explicações do professor Moniz e do professor Azevedo, dois professores primários e excelentes pessoas. Não sei se hoje os professores primários sabem menos, penso que não, mas, se o caro anónimo tiver algum familiar que esteja no 12º ano e que deseja entrar para a universidade, irá pô-lo em explicações de Matemática, Química, Biologia, ou outra, num único professor e ainda por cima primário? Oh tempo, volta p’ra trás!
São necessários bons professores e eles continuam a existir, não tenha dúvidas, assim como, bons recursos que tornem a escola atractiva e eficiente, e não apenas, como diz, de quatro paredes.
Como deslocar os alunos e professores para o antigo parque de campismo com intervalos curtos e com chuva? Pretende construir refeitório, bar, biblioteca, anfiteatro, piscina, recinto desportivo, salas de aula, sala de professores nesse local?
Espera aí, deseja construir a nova escola no parque de campismo e o dito parque nos Biscoitos?

Anónimo disse...

Caro Paulo Pereira, se calhar a ideia não era má e então ventilado por um super cérebro como o seu... até que concordo! Ou será que vai assentar arraiais cá no burgo? É que estamos tão falhos de ideias que com uma cabecinha dessas futuramente tinhamos de certo mais inovações mirambulantes. Não faça pouco daqueles que deram tudo o que tinham pela terra e seu desenvolvimento e hoje os «coitadinhos» dos alunos têm tudo e não dão nada... Saia dessa e dê palpites menos jucosos e mais realistas.

Anónimo disse...

li todos os comentários e realmente fico a pensar porque as lajes não evoluio mais e teve de sair muitas das coisas que cá tinhamos, entam ainda existe senhores e cabeças a pensar que em vez de se fazer uma escola nova deve-se atamancar a velha que já foi analisada por engenheiros e que dizem que os pilhares assentes ao nivél da água salgagada estam para pouco, ó meus amigos deixem-se de trestas e DIGO MAIS SRº SECRETÁRIO AVANCE JÁ PARA UMA ESCOLA EM CONDIÇÕES E DEIXE OS VELHOS DO RESTELO FALAR e não sou daqueles que falo por não ter filhos a estudar tenho e menores e não me preocupa ir polos na escola e ir buscá-los quando tiver de o fazer, estamos sempre preocupados que o governo não faz se faz não deveria ser assim calem-se por favor e deixem fazer as coisas para bem da freguesia e concelho das lajes

Anónimo disse...

Este assunto è polémico sim, mas fácil de resolver. Deixem a Direcção da Escola que tem o dever e a obrigação de ajuizar o que melhor convèm para a Escola e seus alunos, dialogar com o Governo e a Câmara como Entidade concelhia, apenas deve estar disponível para facultar os terrenos necessários à prossecução deste empreendimento. Exemplos não faltam. Abramos a Escola à população e é toda ela que irá beneficiar desta mais valia, para a Vila e para o concelho. Basta de tanto palpite. Ainda não repararam que é isto que o Governo quer e gosta?

Anónimo disse...

A comunicação social lajense tem sido liderada por duas únicas cabeças pensantes, desde que me lembro. Uma delas, felizmente activa e bem lúcida, pois necessitamos de intelecto, continua a marcar agenda e a ditar directivas a uma miríade de seguidores, sempre bem colocados. Desconheço quem diz o quê nesta dinastia anacrónica, mas prefiro o original à cópia. Só tenho pena que a falta de ideias deste séquito, que opina invariavelmente com algum proveito próprio, tenha descambado para o chinelo e para o insulto.

Anónimo disse...

Quem opina deve saber fundamentar. E quando os fumndamentos do outro são mais sólidos deve ter coragem e admitir que a sua opionão é menor. A não ser assim, só há um remédio santo: o chinelo.

Anónimo disse...

Houve alguém que me respondeu, e c’os diabos não foi um anónimo qualquer, é um e passo a citar “daqueles que deram tudo o que tinham pela terra e seu desenvolvimento”...
mas que, pelos vistos, a gente ficou sem saber quem é.
Sempre fui a favor da participação de anónimos, pois num meio pequeno, poderá haver a tentação da retaliação prepotente e da censura. Mas, daí a ter medo de um pobre professor...
Depois, ainda, este meu interlocutor é um sujeito de elevados padrões morais, já que se outorga no direito de dar conselhos, senão vejamos: “Saia dessa e dê palpites menos jucosos e mais realistas”.
Com tão elevada índole, este senhor, só pode mesmo ter-se esquecido de botar o seu nome no fim do comentário.
Não levo a mal, um esquecimento qualquer um tem.

Anónimo disse...

Portanto, Escola nos Biscoitos. Assunto encerrado.

Anónimo disse...

Para ensinar ou fazer atletas?
Tenham juizo e sejam realistas. Os pais e os encarregados de educação quando participam das reuniões? E se lá vão e quando vão é para discutirem e portarem-se mal com os Directores da Escola. Que belos exemplos devem deixar aos coitados dos filhos em casa. Por isso são uns autênticos selvagenzinhos que nem se sabem comportar e nem ninguém lhes pode chamar a atenção, senão os Educadores e Professores são penalizados como já sucedeu. As Lajes está a fenecer de dia para dia. Tiraram-lhe agora o tapete com a construção da Escola na Piedade. Querem manter a escola nas Lajes? Concordo sem por cento. Querem fazer uma nos Biscoitos? Que a façam, mas desanexem os terrenos que pertencem à agricultura e passem-nos para a construçao, senão doutro modo será um antro de miséria e maus costumes, porque o «serrado é grande»!

Anónimo disse...

Quem lê este comentários fica com a ideia bem esclarecida do porquê de não haver nd nesta Vila.
é um tal ver quem diz mais disparates.devem querer mesmo evitar que se faça uma escola neste Concelho.
Então acham que a actual tem condições(espaço) para ser ampliada?Claro que sim.em frente existe mt espaço...de mar.
Quem fala asim não deve ter filhos em idade escolar. E tb não deve ver a falta de espaço de condições de segurança existem na actual escola.
para manter os alunos dentro do recinto, so mesmo fazendo muro de costaneiras bem alto, não va algum cair do lado de fora com os apertos.
ha mts sitios em que, sensatamente, as escolas são construidas fora do aglomerados e devidamente vedadas.será que estão «tolos».claro que não.nem que seja pela segurança e para não existir cafés á porta da escola.
deixem-se de dizer disparates e ocupem o seu tempo a rezar para que o governo queira de facto construir uma escola, onde exista espaço.não existindo no centro da Vila que se faça nos Biscoitos.
Qual o mal?os autocarros que vão até as Lajes tb podem ir até aos Biscoitos.
A não ser que o problema seja mesmo o medo de vender menos cerveja, café tabaco e afins a menores.
Atinem e tentem acompanhar a evolução dos tempos....vão ver que não custa nada.

Anónimo disse...

- Não comentar tantos dislates aqui escritos acerca de um assunto que bem pode ser resolvido com seriedade e critério. Nada se lucra escrevendo somente para contrariar as opiniões dos outros. O assunto é demasiado grave para que se entre em atirar farpas aos que são contrários às ideias alheias. Pensa-se numa escola nova e não se pensa no futuro da Vila! Já pensaram que, quando esta ficar limitada a meia duzia de habitações de pessoas idosas, desaparecerá a escola? É isso que faz pensar muito boa gente, ciente do dramático futuro da secular vila que a primeira foi da ilha e uma das primeiras dos Açores.
Haja bom senso! Felicito o Dr. José Augusto pelo seu judicioso comentário.

Anónimo disse...

Escola nas Lajes? Nunca!

Anónimo disse...

Escola nas Lajes? Nunca!

Unknown disse...

Como outro lepra ausente, não vejo com bons olhos a mudança da escola de lugar.
Primeiro gostaria de sublinhar o meu desagrado pela ideia de que aquele espaço não serve para o efeito, quando o serve e bem.
Segundo porque estão a desvalorizar o efeito no comércio que os alunos da mesma tem, quer ali perto nos snack's como a Pizaria,Lagoa,Troca a Nota, que mais afastados, como os mini-mercados ou na pastelaria, onde eles vão comprar as suas coisinhas.
Isto reduziria tanto a vida comercial das Lajes, como mesmo a vida da própria vila.
Acho agradável os pequenos andarem a passear pela vila nos intervalos, para além do facto de tal ser muito mais seguro do que passearem pelos biscoitos onde os automóveis passam na maioria a mais de 100Km/H.
Digam-me uma coisa, uma criança que não almoce no bar da escola, vai fazer o quê nessa altura? andar a passear na Estrada Regional?
Outra coisa importante no que toca ao facto de estarem fora das lajes é que muitos dos alunos vão para o café no intervalo entre aulas. onde a escola tá, passam o intervalo nos cafés circundantes. Mas nos Biscoitos, se forem para as lajes porque ali não há nada, o número de faltas vai disparar. Acho que as ideias deviam ser tocadas, em vez de se tirar tudo das Lajes, que já está quase morta, deviam era tentar reavivá-la, para que se torne um local mais atraente.
Peço perdão pelo meu longo comentário, mas acho que se batêssemos o pé, conseguíamos mudar as coisas.
Porque não até um abaixo assinado para não mudarem a escola do lugar?

Anónimo disse...

I found this site using [url=http://google.com]google.com[/url] And i want to thank you for your work. You have done really very good site. Great work, great site! Thank you!

Sorry for offtopic

Anónimo disse...

Who knows where to download XRumer 5.0 Palladium?
Help, please. All recommend this program to effectively advertise on the Internet, this is the best program!

Anónimo disse...

Very nicce!